Total de visualizações de página

sábado, 16 de abril de 2011

Gasolina custa 67%a mais

Variação ocorre apesar de sair das refinarias da Petrobras 25% mais barato do que de uma refinaria americana

Rio/Fortaleza O litro da gasolina custa, em média, US$ 1,73 em São Paulo, valor aproximadamente 70% maior do que o cobrado em Nova York e 105% maior do que na Rússia, um dos países do Brics (Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul). Os dados são da Airinc, consultoria americana especializada em preços a nível global. Levando o preço para Fortaleza a conta seria de US$ 1,65, com a proporção caindo para quase 67% do preço cobrado naquela cidade norte-americana.

Apesar de sair das refinarias da Petrobras 25% mais barato do que de uma refinaria americana, o produto chega ao consumidor muito mais caro do que em qualquer posto de revenda de lá. A carga tributária no País representa 57% do valor do litro do combustível, perdendo apenas para os países europeus, onde a política de desestímulo ao uso de carros puxa para 70% o tributo sobre a gasolina.

A pesquisa considera a cotação do dólar em R$ 1,67. Sendo assim, o preço médio do litro do combustível na capital paulista foi de R$ 2,89 (R$ 2,76 na Capital cearense). No ranking das Américas, o Brasil possui o maior preço entre seus vizinhos, todos com tributação menor. Na Venezuela, os fortes subsídios fazem com que o litro da gasolina custe US$ 0,01, o mais barato do mundo. Neste ranking mundial, países com reservas gigantes, como Arábia Saudita e Líbia, estão entre os que têm preços mais baixos, respectivamente com US$ 0,11 e US$ 0,14. Os maiores preços estão na Turquia, com o litro da gasolina custando US$ 2,54.

Nenhum comentário:

Postar um comentário