Total de visualizações de página

domingo, 1 de maio de 2011

Pagot anuncia investimentos de R$ 2,9 bilhões em hidrovias até 2014

O diretor geral do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), Luis Antônio Pagot, disse, nesta quinta-feira, durante reunião com oficiais da Marinha do Brasil para criação de um Grupo de Trabalho visando incrementar o modal aquaviário na matriz de transportes, que o governo federal vai fazer ‘pesado’ investimento em hidrovias nos próximos três anos.

“O plano para as hidrovias nacionais prevê investimentos de R$ 2,9 bilhões entre 2011 e 2014. Trata-se da construção de portos, derrocamento e dragagem de rios, elaboração de estudos e de cartas hidrográficas. Essas cartas poderão ser elaboradas pela Marinha”, acrescentou Pagot, durante o encontro.

Para Pagot, é fundamental aproximar a parte aquaviária do Dnit e a Marinha do Brasil, ampliando, assim, a participação do transporte por meio de hidrovias, modificando a matriz de transportes, hoje baseada no modal rodoviário.

No encontro desta quinta, foi apresentado o Plano de Atualização Cartográfica para a Bacia Amazônica. As novas cartas hidrográficas, em fase de produção, têm como objetivo melhorar a navegação. Com informações atualizadas e completas, é possível aumentar a segurança nas hidrovias. Explorar o potencial dos rios brasileiros é uma maneira mais barata e sustentável de escoar a produção.

Na terça-feira (26), a Medida Provisória (MP) 513/10 incluiu, no Plano Nacional de Viação (PNV), seis portos para o rio Araguaia, com a intenção de aproveitar o potencial da hidrovia Araguaia-Tocantins. A MP foi aprovada em plenário e encaminhada para votação no Senado Federal. Caso implantada, a hidrovia terá portos nas cidades de Barra do Garças, Araguaiana, Cocalinho, Luciara, São Félix do Araguaia e Santa Terezinha.

Foto: assessoria

Nenhum comentário:

Postar um comentário