Total de visualizações de página

domingo, 22 de maio de 2011

BC faz seminário para divulgar novas regras dos cartões de crédito que entram em vigor dia 1º de junho


RIO - Um seminário na próxima terça-feira será o pontapé inicial do Banco Central (BC) para a divulgação das novas regras para cartões de crédito, que entram em vigor no dia 1º de junho. Para alcançar o maior público possível, o seminário reunirá representantes de todos os Procons do Brasil, entidades de defesa do consumidor e representantes do setor bancário. E para chegar diretamente aos consumidores, o BC colocará em seu site, também na terça-feira, uma cartilha, em linguagem simples. Entre as novidades estão a limitação da cobrança de tarifas a apenas cinco e o aumento do percentual de pagamento mínimo para 15%. Além disso, só poderão ser oferecidos dois tipos de cartão, o básico e o diferenciado, mostra reportagem de Nadja Sampaio,publicada neste domingo no jornal O Globo.
Sergio Odilon dos Anjos, chefe do Departamento de Normas do BC, explica que muitas das novas normas foram fruto de demandas enviadas pelo Departamento de Proteção e Defesa do Consumidor (DPDC), que reúne as reclamações do Sistema Nacional de Defesa do Consumidor (Sindec):
— Recebemos subsídios de instituições, de reclamações dos Procons e do próprio banco de dados do BC. E uma das reclamações mais comuns era sobre tarifas Tínhamos mais de 80 tarifas de cartões de crédito, que foram resumidas em cinco. Isso dará maior transparência para o mercado, mais facilidade para o consumidor entender e comparar e maior competitividade ao setor.
Outra novidade que facilitará a vida do consumidor, segundo Odilon dos Anjos, é a redução dos tipos de cartões a dois: o básico e o diferenciado. O básico, esclarece, terá de ser oferecido obrigatoriamente pelos emissores e deverá ter o menor preço de todos.
— No cartão diferenciado, os emissores poderão fazer parcerias com outras empresas, oferecer milhagem, programas de benefícios e recompensas, porém todos os custos deverão estar na tarifa de anuidade. Ficará mais fácil para o consumidor comparar os cartões. Mesmo o cartão internacional terá de ser emitido nesses dois tipos, porém, o básico, por ser internacional, poderá ter a anuidade mais cara que a do cartão nacional — explica.
Leia a íntegra desta reportagem na edição deste domingo do Globo Digital (exclusivo para assinantes).

Nenhum comentário:

Postar um comentário