Total de visualizações de página

domingo, 15 de maio de 2011

China quer absorver conhecimento brasileiro em petróleo e RH Chineses não querem apenas investir em infraestrutura no País, mas absorver conhecimentos, diz diretor de agência chinesa

A China está interessada não só em investir em estradas, ferrovias e outros projetos de infraestrutura no Brasil, mas também em absorver conhecimento brasileiro no setor do petróleo e recursos humanos, afirmou na sexta-feira Liu Zuo Zhang, diretor geral da Agência de Promoção aos Investimentos da China (Cipa, na sigla em inglês), órgão pertencente ao Ministério do Comércio chinês. Ele participou de um evento para empresários chineses realizado na Federação da Indústrias do Estado da São Paulo (Fiesp), em São Paulo.

Veja também:
Chineses pedem esclarecimentos sobre terras e incentivos
Liu, que acompanha uma delegação de 50 empresários da China, de diversos setores da economia, agora viaja a Brasília, onde os chineses terão encontros com autoridades brasileiras. “A China ainda precisa conhecer melhor o Brasil e está disposta a investir no País,” afirmou.

Segundo ele, os investimentos chineses no exterior vão “aumentar muito nos próximos anos” e, no Brasil, os planos incluem investimentos em estradas, ferrovias e diversos projetos de infraestrutura. “Mas buscaremos também transferência de know-how no setor de petróleo e em recursos humanos”, acrescentou.

O modelo do investimento chinês no Brasil será o mesmo dos outros países, acrescentou Liu, “baseado em uma relação de ganha-ganha, tanto na teoria, como na prática.”

Segundo Liu, atualmente a China tem 12 mil empresas no exterior, que empregam 45 mil estrangeiros e investiram US$ 90 bilhões (cerca de R$ 150 bilhões) em 88 países apenas no ano passado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário