Total de visualizações de página

domingo, 22 de maio de 2011

Exclusiva: entrevista com o Presidente Mundial da SAP, Jim Snabe O Olhar Digital conversou com o executivo durante o SAP Saphire, encontro que está sendo realizado em Orlando, nos Estados Unidos

19 de Maio de 2011 | 12:25h
Links da Matéria
 
URL: 
Leia a matéria na integra
O SAP Saphire é um dos principais eventos da empresa e também um dos momentos em que o ecossistema de negócios de tecnologia conhece melhor as estratégias do mundo dos softwares de gestão. Cerca de 12 mil pessoas estão participando do encontro, que esse ano está sendo realizado em Orlando, na Flórida. Durante o evento, Jim Snabe, o presidente mundial da SAP, concedeu a seguinte entrevista exclusiva ao Olhar Digital.

As Inovações

"Nós fizemos vários anúncios. Nós optamos por uma estratégia de inovação, e isso significa que estamos inovando em várias frentes. Temos 3 novas tecnologias nas quais estamos investindo muito dinheiro. Uma delas é Cloud Computing, e nós acabamos de anunciar um projeto visando as subsidiárias da empresa. Anunciamos, também, uma parceria com a China Telecom em Cloud Computing. E nós estamos lançando um novo serviço chamado Sales On Demand, para ajudar o pessoal de venda a se tornar mais produtivo. A segunda tecnologia é o mobile. Nós acreditamos que o futuro será feito de dispositivos móveis, conectados ao software de negócios e a plataforma da Sybase é nossa infra-estrutura para ajudar as empresas a se tornarem móveis e mais digitais. E, finalmente, a grande inovação virá dos banco de dados: a capacidade de analisar grandes volumes de dados em segundos, para tomar melhores decisões."

O mercado brasileiro

"Nós investimos no mercado brasileiro há muito tempo. Eu estive pessoalmente lá duas semanas atrás. É um lindo país, com muito crescimento, muitas empresas ambiciosas – e muitas querem se tornar empresas internacionais. E é aí que vemos nossa força: investimos há muito tempo no Brasil, temos até um laboratório no país. Isso signfica que nós conseguimos lidar com as necessidades locais, e nós nos consideramos a empresa multinacional que pode ajudar as empresas brasileiras se tornarem multinacionais."

Os Desafios do Brasil

"Eu acho que se trata mais de oportunidade do que de obstáculos. Há muitas oportunidades num cenário de grande crescimento – mas esse crescimento traz, sim, um obstáculo: a necessidade de grandes investimentos em infra-estrutura, para que ela não limite as oportunidades de crescimento."

Mão-de-obra

"Há muita gente qualificada no Brasil. Mas, com o crescimento, nós precisamos aumentar a formação de profissionais focados em nossas soluções, pessoas com habilidade para lidar com SAP. Essa é uma oportunidade especialmente para os jovens, que podem ter uma porta aberta para o mercado internacional."

O futuro da SAP

"É claro que a há um compromisso com o desenvolvimento do ERP. Sem ele, sem dados confiáveis, as empresas ficam no escuro. Mas, o que nós já estamos vendo é que estamos inovando dramaticamente em outras áreas, que estão, na verdade, ampliando o escopo da SAP. Nós temos um plano ambicioso de crescimento orgânico da empresa para atingir a meta e transformar a empresa num negócio de 20 bilhões de euros até 2015. E nós achamos que conseguiremos esse objetivo pelas inovações em Cloud Computing, em Mobile e em banco de dados. Eles vão se somar ao ERP consistente, que nós já temos. Isso tudo representa uma enorme oportunidade para digitalizar as empresas e agregar valor a elas."

Aquisições

"Fundamentalmente, nós acreditamos que a inovação interna deve ser o motor do nosso crescimento. Mas, recentemente, fizemos importantes aquisições, como a Business Objects. A partir dessa compra, nos tornamos líderes no mercado de Business Analytics – que é uma parte muito importante de qualquer solução de negócios atualmente. E no ano passado, compramos a Sybase para nos tornarmos líderes no mercado móvel voltado para negócios. Estamos olhando o tempo todo para outras oportunidades. Mas, a maior parte do nosso crescimento virá da inovação da própria SAP."

Nenhum comentário:

Postar um comentário