Total de visualizações de página

quinta-feira, 19 de maio de 2011

Governo freia a exportação de etanol

O governo brasileiro impôs uma operação para limitar as exportações de etanol. Utilizando esse método, aqueles navios que não possuem o documento regularizado (registro de exportação), que é expedido pela Secretaria de Comércio Exterior (SECEX), se vêem obrigados a permanecer no porto por um período que chega às vezes a mais de 30 dias.

Considerando que aproximadamente US$ 50 mil é o custo das usinas para manter um navio parado no porto, o prejuízo está sendo grande, pois na sexta feira foi constatado que 3 navios estavam parados no porto com cerca de 50 milhões de litros de etanol.

Já que esse documento é essencial para que se consiga a Declaração de Despacho de Exportação, o governo aparentemente está conseguindo, com isso, forçar a queda no preço do combustível no mercado interno. Os resultados são informados pelo ANP como queda de 13,1% no preço do etanol e 1,92% no valor da gasolina, entre as duas primeiras semanas do mês de maio.

Se tudo mantiver seu curso como está, segundo a ANP, provavelmente obteremos uma nova queda no preço dos dois combustíveis. O objetivo dessa medida adotada é de que  evite a exportação do etanol aumentando assim a oferta do combustível no mercado nacional.

Existem divergências nas opiniões, uns apóiam, outros não, porém um fato é que “como o consumo interno está muito forte, não há excedente para exportar. A nossa prioridade é atender ao mercado local”, disse Sérgio Prado, representante de Única. Mas, se as melhorias realmente serão significativas, só o tempo dirá.

Fontes Estadão e Automotive Business

Nenhum comentário:

Postar um comentário