Total de visualizações de página

quarta-feira, 4 de maio de 2011

Itaú Unibanco lucra R$ 3,5 bi, mas ações têm forte queda

São Paulo - Por conta do contínuo crescimento do crédito, os grandes bancos brasileiros apresentam resultados expressivos no primeiro trimestre de 2011, como já observado com os balanços do Bradesco (23,8%) e Santander (17,5%). O Itaú Unibanco segue a tendência de aumento, mas com variação percentual inferior. O lucro líquido contábil totalizou R$ 3,5 bilhões, com elevação de 9,1% em relação ao mesmo período do ano anterior. A rentabilidade anualizada (Roae) ficou em 22,7%. Já a Roae do Bradesco foi de 23,8%.

Os índices de inadimplência se mantiveram no primeiro trimestre, com 4,2% em 90 dias. No entanto, o diretor corporativo de controladoria do Itaú Unibanco, Rogério Calderón, declarou aumentos em pessoa física e jurídica nos próximos meses, cerca de 0,2 ou 0,3 pontos percentuais. Devido à antecipação de perdas e o crescimento do calote em financiamentos de 30 a 60 dias, o banco aumentou a provisão complementar para crédito de liquidação duvidosa no primeiro trimestre em 15%, para R$ 4,3 bilhões.

Os resultados apresentados pelo banco não agradaram o mercado. No fechamento da terça-feira, a ação PN registrou queda de 3,41%, com valor de fechamento de R$ 35,50. O Ibovespa recuou 1,75%, com 64.318 pontos.

O patrimônio consolidado totalizou R$ 63,7 bilhões e o valor de mercado ficou em R$ 175,2 bilhões. Com base nesses números, o banco está como o 10º maior do mundo. O Índice de Basileia ficou em 16,1%. "Com o valor de capitalização de R$ 175 bilhões, somos o mais lucrativo entre os maiores bancos do mundo", declarou Calderón.

O crescimento do lucro foi puxado pelas carteiras de crédito. Com inclusão de avais e finanças, as operações alcançaram estoque total de R$ 344,8 bilhões, com acréscimo de 21,9% em relação ao primeiro trimestre de 2010.

Assim como já observado nos resultados do Bradesco e Santander, o segmento com maior aumento, de 24,2%, é o de pessoa jurídica, com destaque para micro, pequenas e médias empresas, com crescimento de 28,8% nos últimos 12 meses, para R$ 86 bilhões. As grandes empresas elevaram o total das operações em 20,9%, para R$ 115,4 bilhões.

Em pessoas físicas, com aumento de 18,6%, para R$ 128,7 bilhões, os principais destaques foram cartão de crédito, crédito pessoal e imobiliário, com crescimento de 21%, 24,1% e 61,8%, respectivamente. "Acompanhamos o ritmo da economia brasileira. Mas com as medidas macroprudenciais há a redução de algumas linhas, como financiamento de veículos", comentou o diretor. O volume originado com novas concessões somou R$ 6,2 bilhões, o que resultou em redução de 30% na comparação com o último trimestre de 2010.

A projeção de crescimento das carteiras de crédito para pessoa física e jurídica é de 16% a 20%, com investimento do banco em diversas linhas, como o crédito consignado. Em relação a esse segmento, o Itaú consolida nos valores pessoa física somente originação própria. A compra de carteiras de crédito de bancos de menor porte é contabilizada em pessoa jurídica. "O ritmo de compra de carteiras diminuiu em 2011, já que esperamos a regulamentação, que vai aumentar a segurança do mercado".

O Itaú Unibanco abriu 13 novas agências no Brasil e pretende inaugurar de 120 a 150 unidades em 2011, sendo que 95 já estão em fase de construção. "No ano passado, não crescemos nesse sentido, pois estávamos focados na migração das agências Unibanco. A tendência é de colocar agências onde está a riqueza, com PIB maior. A predominância deve ser Sul e Sudeste, mas também com crescimento no Nordeste e Centro-Oeste", pontuou Calderón.

No que se refere a expansão internacional, a estratégia de varejo está na América Latina, com duas agências já inauguradas no Chile e uma em Puerto Madero, na Argentina. "Por um lado temos a estratégia de banco de varejo na América Latina. Por outro, queremos acompanhar a internacionalização da economia brasileira, com apoio às empresas com bancos de investimento, corretoras e private bank em diversos países".

Nenhum comentário:

Postar um comentário