Total de visualizações de página

sábado, 4 de junho de 2011

Groupon quer captar US$ 750 milhões em IPO

CHICAGO TRIBUNE / CHICAGO
O Groupon, site de compras coletivas, entregou à Securities and Exchange Comission (SEC, a CVM americana) seu prospecto para uma oferta pública inicial (IPO, na sigla em inglês) de ações de US$ 750 milhões. Com isso, a empresa, com sede em Chicago, põe fim a meses de especulações sobre quando entraria com essa proposta.
'Mesmo pretendendo nos tornar uma empresa com ações negociadas em bolsa, a ideia é continuar operando de acordo com o mesmo princípio de nos concentrarmos no longo prazo, que nos levou até este ponto', disse o fundador e diretor executivo do site, Andrew Mason, numa carta dirigida aos 'potenciais acionistas' que integrou o documento apresentado na quinta-feira à SEC.
O prospecto da abertura de capital propiciou um primeiro exame detalhado das ações e finanças do Groupon. O site contabilizou US$ 644,7 milhões de receitas no primeiro trimestre de 2011, mas registrou um prejuízo líquido de US$ 147 milhões no período. Em 2010, as receitas foram de US$ 713 milhões, e o prejuízo líquido foi de US$ 456 milhões.
E mostrou também que o site tem grandes despesas operacionais, particularmente relacionadas ao marketing e aquisição de clientes. O Groupon desembolsou US$ 241,5 milhões em 2010 e US$ 179,9 milhões no primeiro trimestre de 2011 em marketing online para conquistar novos clientes.
'Prevemos que nossas despesas operacionais aumentarão substancialmente num futuro previsível, uma vez que continuamos a investir para aumentar nossa base de assinantes, aumentar o número e a variedade de negócios que podemos oferecer diariamente, expandir nossos canais de marketing e as nossas operações, contratar pessoal adicional e desenvolver nossa plataforma de tecnologia', informou o Groupon.
Medidas. Ainda de acordo com o prospecto do Groupon, o site também pretende se concentrar em três outras medidas financeiras: lucro bruto, fluxo de caixa livre e receitas operacionais consolidadas ajustadas (CSOI). Esta última medida representa a receita operacional antes dos custos com aquisição de assinantes e algumas despesas não em espécie, e é considerada 'lucro operacional antes dos custos de marketing feitos para o crescimento a longo prazo'.
Em 2010, o Groupon gerou um lucro bruto de US$ 280 milhões, US$ 72,2 milhões de dinheiro em caixa e um CSOI de US$ 60,6 milhões.
Desde o fim de março, o site de compras coletivas está presente em 175 mercados nos Estados Unidos e em outros 43 países, com 83,1 milhões de assinantes, contando com 7.107 funcionários, em comparação com os 37 que trabalhavam para a empresa em junho de 2009.
LinkedIn. A abertura de capital do Groupon se segue à realizada no mês passado pelo LinkedIn, rede social para profissionais. A rede conseguiu captar US$ 353 milhões com seu IPO. Mas com a forte demanda pelos papéis, as ações do grupo subiram mais de 100% em sua estreia na Bolsa de Nova York. Essa valorização excessiva levou analistas a dizerem que o preço fixado pelas ações da companhia foi claramente subavaliado.
PARA LEMBRAR
Nova 'bolha' em discussão
O apetite dos investidores pelas novas empresas da internet faz surgir uma grande discussão sobre a possibilidade de estar se criando uma nova bolha de tecnologia, como aquela que surgiu no fim da década de 1990 e estourou em 2000. Mas, diferentemente das empresas daquela época, um grupo como o LinkedIn tem um modelo de negócios viável. Na primeira bolha, investidores colocavam milhões em companhias que não tinham audiência nem a menor ideia de como fazer dinheiro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário