Total de visualizações de página

sábado, 4 de junho de 2011

Mark Zuckerberg "vai ser mais rico do que Bill Gates"

O fundador do Facebook, Mark Zuckerberg, "vai ser mais rico do que Bill Gates" e "vai mudar o mundo pelo menos tanto" como o criador da Microsoft, diz o autor do livro "O Efeito Facebook".
"Não creio que ele tivesse noção do potencial do Facebook no início", diz, considerando que Zuckerberg pensou que era uma ferramenta útil aos estudantes de Harvard, que talvez se estendesse a outras universidades. "Essa consciência foi crescendo nele" e no verão de 2005 "Mark começou finalmente a perceber que o Facebook podia ser usado por toda a gente". A partir daí, "o seu objectivo tem sido tornar o Facebook usável por toda a gente no planeta".
O Facebook - qualifica David Kirkpatrick - é "seguramente a mais revolucionária" das ferramentas do século XXI. "Para já, nenhuma outra é usada por 750 milhões pessoas - só isso já é revolucionário -, mas depois ainda há todo o impacto na vida política, social e económica", justifica David Kirkpatrick, ex-editor de Tecnologia da revista Fortune, que entrevistou Mark Zuckerberg várias vezes.
"Hoje ele é mais maduro", descreve, recordando que a aventura Facebook começou quando Zuckerberg tinha 19 anos. Atualmente com 27 anos, "está mais confortável em público, como líder, e mais confiante, embora sempre o tenha sido", acrescenta Kirkpatrick, destacando: "Na essência, ele não mudou muito. A sua ética, as suas crenças e a esperança no sistema em geral não mudaram, e isso é que é extraordinário."
O autor reconhece que "a privacidade é uma questão central", mas sublinha que "a maioria das pessoas não sabe que o Facebook sempre teve mais controlos de privacidade do que qualquer outro sistema na Internet".
Antes do Facebook, recorda, "as pessoas estavam anónimas na Internet, porque não confiavam nos sistemas". Já o Facebook "deu-lhes desde o início a segurança para que elas usassem o seu nome verdadeiro". As pessoas "sentiram-se confortáveis em fazê-lo porque podiam decidir quem vê a sua informação", explica o especialista.

Nenhum comentário:

Postar um comentário