Total de visualizações de página

quinta-feira, 2 de junho de 2011

Montadoras e Kassab assinam acordo para carros elétricos em SP

Representantes das montadoras Renault-Nissan assinaram hoje um acordo de intenção com o prefeito da cidade de São Paulo, Gilberto Kassab, e o presidente da AES Eletropaulo, Britaldo Soares, para estudar a implementação de carros elétricos no município.

Em dezembro do ano passado, a Nissan começou a vender o Leaf, primeiro carro 100% elétrico produzido em larga escala no mundo, segundo informa a montadora. O carro, de tamanho médio, está equipado com uma bateria de lítio-ion que, segundo a Nissan, tem uma autonomia de 160 km sem recarga. Sua velocidade máxima é de 140 km/h.

Com o acordo, empresas e prefeitura vão estudar como preparar a cidade para que os carros elétricos tenham uma rede de recarga para as baterias dos veículos, além de discutir incentivos para estimular uso de carros com emissão zero de poluentes na cidade.

Segundo a Nissan, São Paulo é a primeira cidade na América do Sul a assinar um acordo desse tipo. A aliança Renault-Nissan já firmou parceria com cerca de 90 cidades de vários países.

"Vamos otimizar a instalação de postos de recarga, inclusive em locais públicos. Assim, a capital terá mais uma forma de oferecer energia limpa. Estudamos ainda a possibilidade de expandir o uso dos carros elétricos também para os secretários, além da frota estimada para a CET", disse o prefeito, durante o evento de assinatura do acordo.

Christian Meunier, presidente da Nissan do Brasil, afirmou que "com a infraestrutura adequada e a colaboração do governo relacionada a incentivos e reduções de impostos, o veículo elétrico pode ser uma realidade no Brasil".

CARROS ELÉTRICOS

Os carros elétricos não possuem tanque de combustível nem escapamento, por isso não emitem poluentes. Segundo a montadora, esses veículos também minimizam a poluição sonora.

A principal barreira para circularem é desenvolver postos de abastecimento em vários pontos da cidade, uma vez que os veículos têm autonomia para rodar até 160 quilômetros. A ideia é criar uma forma de recarregá-los de forma segura e rápida. Segundo a montadora, uma carga rápida de cerca de 30 minutos completa até 80% de sua bateria.

Nenhum comentário:

Postar um comentário