Total de visualizações de página

quinta-feira, 14 de julho de 2011

Programa Mais Alimentos renova parceria com indústria até 2014

"O programa possibilitou ao pequeno agricultor acesso a novas tecnologias que resultaram em aumento de produtividade", afirmou o vice-presidente da Anfavea, Mário Fioretti. O ministro do Desenvolvimento Agrário, Afonso Florence, destacou a importância da parceria com o setor industrial para proporcionar condições de aumentar a produção da agricultura familiar.

O Mais Alimentos também fortaleceu a indústria nacional. Os acordos de Cooperação Técnica com a indústria determinam que os equipamentos financiados (cerca de 4.200) devem se enquadrar aos critérios de nacionalização da produção: o produto precisa ter ao menos 60%, em peso e valor, de seus componentes, produzidos no Brasil.

PROGRAMA

O Mais Alimentos, linha de crédito do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf), foi criado pelo MDAem 2008, como estratégia para estimular a modernização produtiva das unidades familiares. Desde então, financiou em todo o País a comercialização de mais de 40 mil tratores (até 80 cv), 2,6 mil caminhões e 160 colheitadeiras.

O programa atende projetos individuais (até R$ 130 mil) e coletivos (até R$ 500 mil), com juros de 2% ao ano, até três anos de carência e prazo de pagamento do empréstimo de até dez anos. A partir deste Plano Safra da Agricultura Familiar, projetos de até R$ 10 mil enquadrados no programa passam a ter juros de 1% ao ano.

Além de tratores, são financiados máquinas, implementos agrícolas, colheitadeiras, veículos de transporte de carga, projetos para construção de armazéns e silos, cerca elétrica para isolamento do rebanho, melhoramento genético, correção de solo, formação de pomares e melhoria da logística administrativa das propriedades rurais, como a informatização dos estoques, entre outras ações.

FONTE

Nenhum comentário:

Postar um comentário