Total de visualizações de página

quinta-feira, 11 de agosto de 2011

iOS e Windows Phone 7 ganham competição de usabilidade


O Professor Dennis Gallatta, de Harvard, realizou recentemente uma série simples de testes relativos à usabilidade das maiores plataformas de smartphones. No teste, Gallatta reuniu algumas pessoas que nunca usaram nenhumas das quatro principais plataformas para smartphones e passou três tarefas básicas: realizar uma chamada, adicionar um contato e enviar uma mensagem de texto.
O experimento – que foi gravado e postado no YouTube e compartilhado pela WMPowerUser.com – pedia que os novatos qualificassem as dificuldades das tarefas nos níveis de 1 a 5. Sendo 5 para o mais fácil e 1 para o mais difícil. No total, tanto o Windows Phone 7 quanto o iOS fizeram 11 pontos nas três tarefas, com o Android em terceiro, com 9 pontos e por último o BlackBerry, com 8 pontos. Os pesquisadores chegaram à conclusão que o WP7 e o iOS têm mais “usabilidade” do que as outras duas plataformas.
Obviamente este experimento tem inúmeras limitações e outros fatores que devem ser consideros antes de chamar esses resultados de conclusivos. Em primeiro lutar, o grupo é muito pequeno; em segundo o teste só incluiu três tarefas e deixou de lado alguns dos recursos mais avançados pelos quais os smartphones são conhecidos. Nada sobre executar o navegador e entrar em um site, ou entrar em uma app store, baixar um app e depois abri-lo? E tirar fotos e compartilhá-las no Facebook ou Twitter? Esses seriam testes interessantes de usabilidade em minha opinião, já que exigem vários passos.
Apesar das limitações do experimento, é interessantes que o WP7 – que tem uma pequena parcela no mercado americano de smartphone – tenha sido considerado tão fácil de usar quanto o software do iPhone da Apple. Se ele é tão fácil de usar, por que não é tão adotado?
Pessoalmente, acho o WP7 extremamente mais fácil de usar do que o SO  BlackBerry e Android. A Microsoft fez um ótimo trabalho com a plataforma, integrando recursos por meio dos smartphones em vez de deixá-los isolados. A empresa também realizou um trabalho louvável em conquistar desenvolvedores para a plataforma.
Talvez a atualização Mango revigore o interesse do público no Windows Phone 7.

Nenhum comentário:

Postar um comentário