Total de visualizações de página

segunda-feira, 15 de agosto de 2011

Quem pára de melhorar, começa a criar limo. Alfredo Duarte


O processo de evolução e mudança que transforma candidatos potenciais em “campeões de vendas” reúne dez competências essenciais.
As nove iniciais, que constam de posts anteriores, são persistência, comunicação, domínio dos fundamentos, proatividade, foco em necessidades, planejamento, empatia, prontidão e desempenho. Se fosse fácil, vender também seria. E não é!
A décima competência é Desenvolvimento, processo que nos mantém na vanguarda do conhecimento, nos afasta da zona de conforto, e impede que acumulemos limo. Vendedor que pára no tempo, que tenta resolver as necessidades de hoje com as soluções de ontem, não cria relacionamentos, cria limo.
Desenvolvimento em vendas se baseia em não acomodação, pensamento inovador, interesse em aprender e motivação para desafios.
O desempenho atual, quando é fácil, ou alto, pode ser um limitador terrível, uma prisão sem grandes, mas também sem porta de saída. O modelo de pensamento que nos protege da acomodação  é querer fazer mais e melhor. Um campeão assume um compromisso pessoal com melhoria contínua. Assume e cumpre.
Pensamento inovador em vendas é uma benção. Se não há abertura mental, se não cria novas conexões e novas percepções a partir da realidade profissional que vivencia, se não considera cada situação de venda casuisticamente, o vendedor corre sério risco de pensar com preconceito, que na prática é não pensar.
Quando o preconceito entra, a inteligência sai. E ficam bobagens como “clientes são todos iguais”, “preço é a única coisa que interessa” e “ser mais esperto que o comprador é grande diferencial de sucesso”. Pode?
Aprender é o novo paradigma destes tempos de novos conhecimentos e novas tecnologias. É a característica principal de tudo que é “novo”, mas se aplica com a mesma intensidade e mesmo impacto para os “mascates” ou em qualquer outra área de atuação. A vontade de aprender começa quando percebemos a necessidade e vemos a possibilidade. Começa aí e não pára nunca.
A motivação para desafios depende da insatisfação positiva com o desempenho atual, baseada na certeza de que não se atingiu o limite. O olhar de desafio pode transformar limites em melhoria, profissionais com potencial em campeões e campeãs de vendas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário