Total de visualizações de página

quarta-feira, 7 de setembro de 2011

Revisão nos pneus é essencial antes de pegar a estrada Conferir a pressão, calibrar e realizar o rodízio periódico dos pneus garante maior segurança e menor consumo de combustível


Para aproveitar o feriado de Independência do Brasil, programe a revisão de um grupo básico de itens do veículo como filtros e óleo do motor, água do radiador, sistemas de freio e de suspensão, bateria, faróis e palhetas do limpador do pára-brisa. E não se esqueça dos pneus, que apesar de grande importância, nem sempre são lembrados pelos motoristas, conforme pesquisas.

De acordo com José Carlos Quadrelli, gerente geral de Engenharia de Vendas da Bridgestone, os pneus são, em última análise, o elo entre o veículo e o solo e muito da estabilidade e segurança do veículo vem deles. Os pneus são fundamentais para o aproveitamento total das características de vários sistemas do veículo: suspensão, transmissão, tração, direção e frenagem. "Eles exercem influência direta em praticamente todo o comportamento dinâmico de um carro. A calibragem correta é item essencial tanto para a boa condição de rodagem, como para o menor desgaste, boa dirigibilidade e menor consumo de combustível - portanto, reduzindo a emissão de CO2 na atmosfera. Enfim, pneus em boas condições favorecem a segurança do motorista e dos passageiros", explica o engenheiro.
Segurança

Conferir a pressão dos pneus semanalmente é uma recomendação das montadoras. A prática, porém, não é seguida por boa parte dos motoristas. No entanto, andar com os pneus com sua pressão abaixo da especificada, compromete o desempenho previsto em seu projeto, causa desgaste prematuro ou deformação de seus componentes e compromete a segurança do motorista e dos passageiros.

Pesquisa realizada pela Bridgestone,maior fabricante mundial de pneus,  apontou que um em cada cinco motoristas dos principais países latino-americanos dirige habitualmente com baixa pressão em pelo menos um dos pneus de seu carro. A pesquisa também detectou que um em cada sete motoristas dirige em situação de risco por deixar os pneus com pressão abaixo do limite mínimo de segurança (9 psi abaixo do recomendado).

Como resultado, os motoristas desperdiçam anualmente 100 milhões de litros de combustível. Os números também refletem na emissão extra de 236 milhões de kg de CO2 na atmosfera.

Nenhum comentário:

Postar um comentário