Total de visualizações de página

quarta-feira, 5 de outubro de 2011

Novas tecnologias no ponto de venda

Estou em Punta del Este, no Uruguai, onde acontece a 11ª Convenção ABF do Franchising. Um tema que tem aparecido bastante por aqui é a tecnologia e o relacionamento com o consumidor por meio de redes sociais. Entre os painéis, um caso fez bastante sucesso: Regiane Relva Romano, CEO da VIP-Systems, apresentou as mudanças que fez em uma loja da Billabong, de surfwear.

Ela instalou quiosques e terminais que permitem que o cliente tire uma foto de si mesmo, escolha, em um catálogo virtual, um par de óculos, arraste o acessório até a foto e escreva no monitor, como se fosse uma lousa. Essa imagem customizada pode ser compartilhada pelo Facebook, na hora.

Os equipamentos também incluem o uso de QR codes – depois de fazer uma compra, o cliente faz um scan do código para ver se ganhou um prêmio – e games relacionados ao surfe e às marcas que a Billabong vende. Durante uma mesa-redonda, um empresário perguntou a Regiane quando esse tipo de tecnologia estaria realmente presente na vida das pessoas. Ela respondeu: “Ontem”. E destacou também que esse tipo de ferramenta precisa fazer sucesso com todos os clientes. “A tecnologia não é o que os inovadores inventam. É o que o consumidor adota, da vendedora ao grande empresário”, disse.

Regiane ressaltou que a próxima geração do varejo tem de estar preparado para atender às gerações “y, z, a todas as que vierem”. Ela listou algumas atitudes que o dono da loja – ou franqueador, no caso – tem de tomar. Confira.

1. Sistema de gestão eficiente, com um ponto de venda estruturado e controle de vendas, estoque e relacionamento com os clientes.

2. Mobilidade e rede sem fio. O consumidor já não vive sem o celular e internet wi-fi.

3. Gestão de tráfego. É imprescindível metrificar quantas pessoas estão na sua rede social e na loja virtual.

4. Multimídia e displays para comunicação dentro da loja. O visual merchandising deve respeitar as características da rede e do local onde a loja está, adaptando-se aos costumes do consumidor.

5. Biometria facial. Câmeras que captam e identificam o cliente são uma tendência. O Facebook faz isso com fotos.

6. Múltiplos canais de venda. É preciso estar em todos os lugares onde o cliente está. Ele tem de “tropeçar” em você sempre.

7. Criatividade e entretenimento. O ponto de venda deve ser um lugar de relacionamento.

8. Dispositivos de segurança. Isso faz parte da prevenção de perdas. A tecnologia pode identificar a distância até qual é o objeto que está na sacola do cliente, mas que não foi pago.

9. Dispositivos de pagamento. A tendência é que os celulares se tornem “carteiras mobile”.

10. Radiofrequência. As etiquetas inteligentes permeiam toda a cadeia – do fabricante ao consumidor final –, e guardam todos os dados da produção do item.

11. Quiosques e tecnologia touch. As crianças já estão habituadas a manipular telas de celular, iPad e iPod. É um sistema muito mais intuitivo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário