Total de visualizações de página

sexta-feira, 20 de maio de 2011

Movimentação de cargas no modal ferroviário cresce 104,1% em 13 anos

Investimentos da iniciativa privada na ampliação da malha ferroviária chegaram a R$ 24,02 bilhões, no período entre 1997 e 2010, o que representa um aumento de 104,1% na produção ferroviária nacional, em 13 anos. Além disso, a movimentação de cargas pelas ferrovias cresceu 86% no mesmo período. “Apesar destes números positivos alguns entraves dificultam a ampliação do modal no Brasil, que ainda tem muito espaço para crescer, como o sistema tributário e as condições de acesso ferroviário aos portos”, afirmou o Diretor de Meio Ambiente da ALL – América Latina Logística, Durval Nascimento Neto, na palestra “Avaliação ambiental econômica e social dos diferentes modais de transporte para obter maior eficiência logística”, nesta quarta-feira (18), na conferência ECO Transporte & Logística, que acontece até amanhã (19), na Fecomércio em São Paulo.
Neto ressaltou as vantagens na malha ferroviária após a concessão, como a diminuição de 79,7% no índice de acidentes, o crescimento de 131,6% em empregos diretos e indiretos, sem contar a geração de empregos na Industria Ferroviária Nacional privada, e os benefícios desse tipo de transporte, que é ecologicamente correto. Ele destacou ainda alguns projetos da ALL, como o de modernização de 1275 km da malha ferroviária entre Bauru (SP) e Corumbá (MS), região promissora, pois possui minério de ferro para 400 anos; o da expansão da linha paulista, que vai de Campinas a São Paulo e também da ampliação da Ferronorte, em Rondônia. Além disso, abordou as dificuldades de execução dos projetos, como a aprovação do planejamento que envolve a obra, ações de recomposição da vegetação e bloqueios do Ibama.
O evento, um dos principais fóruns de discussão no segmento de sustentabilidade e transporte na Europa, que teve sua edição de estreia em Paris no último mês de março, durante a Semana Internacional de Transporte e da Logística, é organizado e promovido pela Reed Exhibitions Alcantara Machado e a NTC&Logística.

A estreia de um empreendedor

Começo hoje uma jornada que espero seja, além de duradora, proveitosa para todos que acompanharem as publicações de meus artigos aqui no site da Pequenas Empresas & Grandes Negócios.

Falaremos sobre empreendedorismo sob a ótica das novas iniciativas e da inovação. Neste caldeirão borbulhante que é o mundo dos negócios, receitas são inventadas, testadas e experimentadas. Algumas são aprovadas com louvor, outras necessitam de alguns ajustes e tantas são rejeitadas. É nesse caldo de erros e acertos que se moldam os empreendedores.

Trarei todos os meses informações, cases e discussões acerca do empreendedorismo no Brasil. Acredito que a base do empreender é a inventividade, mesclada com o gosto de arriscar o novo. A inovação com foco no desenvolvimento do ambiente de negócios é também um fator determinante. Empreendedorismo e desenvolvimento estão intrinsecamente ligados.

Vejo que os brasileiros estão deixando de ser empreendedores apenas por necessidade, como acontecia tempos atrás, para se tornarem empreendedores por oportunidade. Temos, diferentemente de outros países emergentes, um ambiente jurídico e avançado e uma capacidade ímpar de empreender.

No entanto, temos ainda muito que avançar. Precisamos de mais apoio à micro e pequena empresa, necessitamos de investimentos maciços e contínuos na educação, seja ela de nível técnico ou acadêmico, clamamos por uma tributação menos onerosa e mais justa e aguardamos a modernização das leis trabalhistas.

Todas essas questões e tantas outras serão expostas nesta coluna. Participar do debate sobre o empreendedorismo no Brasil, sobre o surgimento de novas lideranças e sobre inovação é algo que me traz imensa satisfação e renovação.

Nesta minha trajetória como empresário e administrador conheci inúmeras iniciativas de negócios capitaneadas por brasileiros inovadores e dedicados. Alguns com anos de estrada, outros com pouca experiência, mas todos, como eu, repletos de vontade de contribuir para o desenvolvimento do nosso país.

*André Martins é presidente da VB Serviços e do JLIDE e sócio do Ponto de Contato e Filmland

O que é Marketing Digital

A segmentação do e-mail Marketing e as oportunidades para as empresas em sites de busca são alguns dos destaques quando o assunto é Marketing Digital. A importância das redes sociais também é cada vez maior no processo de estreitamento de laços entre consumidores e marcas, principalmente na aplicação do Social Commerce.
 
O conceito chegou recentemente ao Brasil e ainda é pouco explorado pelas empresas mas vem crescendo, devido ao boom da mídia social nos últimos anos. Umas das primeiras companhias a utilizar a ferramenta foi o Yahoo!, em 2005, quando permitia que os usuários recomendassem produtos na web, um dos primeiros passos do Social Commerce, que hoje começa a amadurecer e se ampliar.

“Social Commerce é mais do que a transação financeira no meio on-line. O processo deve se iniciar na pré-venda e se estender ao pós-venda, quer seja negativo ou positivo”, afirmou Alessandro Lima, Sócio-Fundador da E-Life, durante palestra na edição do Rio de Janeiro do Digitalks Days, realizado na última quarta-feira, dia 18.

Pesquisa e desenvolvimento nas redes sociais
O monitoramento das redes sociais continua sendo um pilar importante para que o relacionamento nestes canais seja fortalecido. Não basta se preocupar apenas com que os consumidores estão falando sobre marcas e produtos. É necessário também saber quais são suas preferências, desejos e necessidades. Mais do que clientes, é preciso entender que os internautas são pessoas.

Um exemplo é o que faz a Seda no Twitter. A companhia monitora assuntos no microblog envolvendo temas relacionados aos produtos do portfólio da marca, como cabelos e mulher. No momento em que uma internauta posta um comentário sobre algum destes assuntos, a empresa sugere um produto como alternativa para ajudar a consumidora e envia uma amostra grátis.

Sites como o Twitter também são uma oportunidade de pesquisa e desenvolvimento de soluções para os clientes. Um consumidor comentou sobre sua dificuldade em retirar o lacre das embalagens de mostarda Hellman’s, comparado à facilidade com que retira a mesma proteção do ketchup da marca. A Unilever, ao ser notificada, além de desenvolver uma solução para o questionamento, respondeu o internauta, agradecendo.

“Monitorar as rede sociais também é gerar Social Commerce. Esses ambientes fornecem insights gratuitos e permitem encontrar o consumidor no momento da intenção de compra”, ressalva o Sócio-Fundador da E-Life, em entrevista ao Mundo do Marketing.

Segmentação do e-mail Marketing
O Behavioral e-mail Marketing é outra tendência no campo digital. Apesar de não ser novidade, poucas empresas brasileiras utilizam a ferramenta de forma adequada. O conceito trabalha com a segmentação de conteúdo, que só pode ser realizada a partir do momento em que as características dos consumidores são realmente conhecidas.

Além de dividi-los entre gênero, faixa etária e escolaridade, deve-se criar subgrupos de consumidores, dentro dos próprios grupos, levando em conta localização geográfica, estado civil, faixa de renda e outras variantes atitudinais. “Não basta apenas enviar e disparar milhões de e-mails para os consumidores. É preciso segmentar os conteúdos segundo o público-alvo para tornar a comunicação mais relevante e assertiva”, diz Marcelo Abrileri, Presidente da Curriculum Tecnologia, em entrevista ao portal.

Para otimizar a ferramenta, há cuidados desde o uso de palavras-chave no campo “Subject” do e-mail, evitando que os mesmos sejam enviados para o lixo eletrônico, até a alteração em peças gráficas apresentadas de acordo com o perfil do destinatário, para torná-las mais atrativas ao consumidor. Também é preciso estar atento para os resultados, procurando encontrar os motivos pelos quais as ações falharam.

Novidades do Google
O Google também vem contribuindo para a atuação das marcas nos meios digitais. A partir de 2012, estarão disponíveis no Brasil os lançamentos da companhia, como o Voice Search, o Goggles e o Goggle Shopper. Com a expansão da plataforma de mobilidade Android, os consumidores têm a sua disposição as novas ferramentas de busca da empresa, que já estão em operação em países como Estados Unidos, Austrália e Espanha.

A primeira opção utiliza o comando de voz para realizar buscas em smartphones e tablets. Já os outros dois dispositivos focam na procura de produtos e serviços. O Goggles é um software que permite ao consumidor realizar buscas a partir de fotos. Ao receber uma imagem, a tecnologia scaneia a mesma e direciona para uma página do Google com resultados relacionados à foto. O Google Shopper funciona de maneira semelhante, mas voltado para produtos.

Do mesmo modo, o software scaneia a imagem ou código de barras e, na lista de resultados, o consumidor pode encontrar os locais mais próximos onde o produto ou serviço é comercializado, além de realizar comparação de preços. “Ao se pensar em estratégias na internet, as empresas também devem levar em conta o Google como oportunidade para suas marcas”, afirma Nathalia Luna, Agency Relationship Manager do Google Brasil.

Mobile Marketing em alta
Outros itens que estão ganhando importância na estratégia digital das empresas são os smartphones e tablets. Com a expansão do consumo destes produtos, principalmente com medidas como a redução do Governo da taxa de importação a partir do próximo ano, é provável que haja um aumento da base de usuários e mais oportunidades de relacionamento a qualquer momento e em qualquer lugar.

Hoje, o consumidor já se relaciona com cinco telas, a tendência é que este número aumente. “Temos o cinema, a televisão, o computador, os celulares e, mais recentemente, o digital signage, aquela extensão da TV, nos ônibus, academias, ruas e lojas, com fins voltados para o Marketing. Com o advento dos tablets, as pessoas estarão em contato com mais uma tela”, ressalta Rodrigo Tigre, Gerente Comercial do Grupo Bolsa de Mulher.

Carrefour lança “Inflação Zero” | CM NOVAREJO

Carrefour lança “Inflação Zero” | CM NOVAREJO

Qual è il tuo pallino? Il video

Nick Courtney - Achieve ROI with reward schemes

Eden Red

F TRUCK MELHORES MOMENTOS CARUARU 2011

Acidente de Roberval em Caruaru foi causado por quebra de suporte

Um acidente logo na terceira volta pôs fim às pretensões de Roberval Andrade de disputar a vitória na segunda etapa do Campeonato Brasileiro de Fórmula Truck. O piloto paulista da Ticket Car Corinthians Motorsport saiu da pista, seu Scania atingiu uma das estruturas de suporte do sistema de som do autódromo e ficou preso a uma valeta. Andrade era o vice-líder da corrida de domingo (15) em Caruaru, vencida por Felipe Giaffone.
“Eu senti um barulho, como alguma coisa batendo no ferro, e tirei o pé. Foi um problema mecânico. O suporte do tanque quebrou, que cedeu e bateu no sistema de freio. Aí o óleo vazou e deixou o caminhão totalmente sem nada de freio naquele instante”, descreveu Andrade, atual campeão brasileiro e sul-americano da Truck, depois da avaliação feita pela equipe. “Ainda bem que foi numa curva de baixa velocidade”, acrescentou.
Roberval Andrade e a Ticket Car Corinthians Motorsport avaliaram a evolução do trabalho feito durante o fim de semana no Autódromo Internacional Ayrton Senna, na cidade pernambucana. “Recuperamos muito da sexta-feira para o sábado, mais de um segundo, e fiquei muito perto da marca do Felipe, o que é um ótimo referencial. Os caminhões da Volks, não podemos esquecer, já tinham vencido as quatro últimas corridas em Caruaru”, frisou.
No início da corrida, Andrade manteve o segundo lugar conquistado no grid – ficou a 0s030 do tempo do poleGiaffone na fase final do treino classificatório – e passou a pressionar o líder. “Eu tinha equipamento para vencer. Quando vi que algo estava errado com o caminhão, tirei o pé”, contou o piloto, que tem no Scania número 1 as cores de Ticket Car, Frum, Knorr-Bremse, Supricel, ZF, Guerra, Mann, Firad, Nino, Superpar, KS Pistões, Truckvan e Niju.
A equipe de Andrade ainda não pôde avaliar a dimensão dos danos causados pelo acidente. “A imagem fez a batida parecer bem pior que ela foi, na verdade. Em princípio, o maior estrago foi na cabine e na parte de fibra. Nós só vamos ter uma visão geral quando o caminhão chegar à oficina, em São Paulo”, finalizou. A próxima etapa do Campeonato Brasileiro de Fórmula Truck, no dia 5 de junho, vai acontecer no autódromo de Goiânia.

Banco do Brasil vai lançar fundos de sustentabilidade

São Paulo - Enquanto a Comissão de Valores Mobiliários (CVM) estuda medidas para reduzir o número de fundos de investimento no mercado brasileiro, o Banco do Brasil DTVM vai anunciar nos próximos meses a criação de mais três fundos. A afirmação foi feita ontem pelo presidente da corretora da instituição, Carlos Massaru, durante o 6º Congresso Anbima de Fundos de Investimento.

O primeiro fundo terá como tema a água. Será um fundo de renda variável e com composição global. "A asset adotou o tema Água para este ano; será um fundo bem interessante, voltado para a sustentabilidade", explicou o presidente do BBDTVM.

O segundo será um Fundo de Investimento em Participações (FIP) que terá na sua composição empresas do setor de energias renováveis. Por fim, o terceiro será voltado para o mercado de construção, direcionado a empreendimentos comerciais.

Também ontem, a Anbima anunciou que lançará no mês que vem o Índice de Debêntures Anbima (IDA), com o objetivo de refletir os movimentos do mercado de crédito corporativo. O índice terá histórico retroativo desde janeiro de 2009.