Total de visualizações de página

sexta-feira, 22 de julho de 2011

Gerente de Projetos | Vagas no Brasil | HAYS Recruiting experts worldwide

Gerente de Projetos | Vagas no Brasil | HAYS Recruiting experts worldwide

INNOVATIVE RAW MATERIAL MANAGER - RESEARCH & DEVELOPMENT | Vagas no Brasil | HAYS Recruiting experts worldwide

INNOVATIVE RAW MATERIAL MANAGER - RESEARCH & DEVELOPMENT | Vagas no Brasil | HAYS Recruiting experts worldwide

Gerente de Expansão | Vagas no Brasil | HAYS Recruiting experts worldwide

Gerente de Expansão | Vagas no Brasil | HAYS Recruiting experts worldwide

Video Better Protection for U.S. Consumers

Peter Tufano, dean of the University of Oxford's Said Business School, offers advice for financial services regulators.

Emissão de CO2 é novo alvo de gestores de frotas

Proposta de empresas como a Ticket Car é reduzir poluição de fornecedores de veículos de transporte de carga.

Por Martha San Juan França

Quem acompanha o campeonato de Fórmula Truck, categoria de automobilismo composta de caminhões, deve saber que um dos patrocinadores do campeão de 2010, o piloto Roberval Andrade, é a Ticket Car, empresa de gestão de frotas responsável pelo controle de combustível de cerca de 6 mil empresas brasileiras.

A proposta da Ticket Car foi utilizar a competição para chamar a atenção para um novo produto que promete mobilizar fornecedoras de transporte e suas contratantes, que dependem de uma frota de automóveis, caminhões ou vans para desenvolver seus negócios.

Trata-se do Ticket Car Carbon Free, um produto aliado ao já existente Ticket Car Carbon Control, que informa as emissões de carbono da frota a partir do consumo de combustível e permite ações de compensação por meio de projetos socioambientais. As emissões da equipe de Andrade serão neutralizadas por meio de projetos de plantio de árvores em matas ciliares.

"As metas de redução de emissões tendem a se tornar obrigatórias e estamos saindo na frente numa atividade que tende a crescer no país", afirma Fernando Camejo, gerente de produtos Ticket Car. Ele explica que o Carbon Free ainda é uma ideia nova no setor, mas o Carbon Control, que existe há mais tempo, e permite o diagnóstico das emissões, já conta com a adesão de 80 empresas.

Serviço novo

Como a Ticket, outras empresas do setor de transporte já se movimentam para oferecer serviços de controle das emissões de carbono. A proposta visa auxiliar diferentes tipos de negócios a reduzir sua principal fonte de gases do efeito estufa, que, além de poluir, contribuem para as mudanças climáticas.

"Apesar da diversidade de veículos utilizados e produtos ou serviços entregues, os profissionais de gestão de frota estão enfrentando desafios semelhantes em torno dos veículos", afirma Roberto Strumpf, coordenador do Programa Brasileiro GHG Protocol, a metodologia mais aceita para o registro das emissões.

Em um país que depende principalmente do transporte rodoviário, o diesel, usado no transporte de carga, já responde por 53% das emissões de carbono dos veiculos, seguido pela gasolina, responsável por 26% das emissões, "a dificuldade é conseguir os dados com os fornecedores para contabilizar as emissões", diz Strumpf.

(...)
FONTE: Brasil Econômico

Ticket Car pode ampliar negócio


Sistema avalia o comportamento do motorista
Custo da implantação varia de R$ 80 a R$ 120

O Ticket Car passou a oferecer ao mercado automotivo nacional uma nova tecnologia para gerir frotas de veículos leves e pesados. Agora, além de oferecer ao cliente todas as informações financeiras relacionadas ao abastecimento e manutenção, a empresa apresenta o Track Online que analisa todo o comportamento do motorista durante a condução.

Para Fernando Camejo, gerente de produto da empresa, trata-se de uma ferramenta a mais a ser utilizada pela carteira atual de consumidores da companhia, visando a redução de custo. “Com esse recurso tecnológico o gestor vai controlar em tempo real o desempenho e do veículo e o comportamento dos motoristas em diferentes rotas”, destaca o gerente.

“Desta forma, podemos cruzar as informações financeiras com aquelas relacionadas ao posicionamento do carro. Assim, conseguimos transmitir ao frotista onde ele pode otimizar as suas operações, como por exemplo, em que área pode intensificar os treinamentos aos seus funcionários”, salienta Camejo.

Ao entrar nesse mercado, a Ticket Car busca ampliar o leque de opções aos seus clientes. De acordo com o executivo, toda a cadeia de gestão de frota atual tem prioridade muito forte no operacional de rastreamento, mas buscando intensificar a segurança.

“O que estamos trazendo para o mercado agora é a possibilidade de obter informações de controle do veículo e posicionamento mas com o foco em redução de custo e melhoria da gestão operacional da frota”, relata.

Entre as principais características da tecnologia, que é 100% online, estão a identificação da ociosidade para otimizar o uso da frota, condução inadequada do motorista e a previsão de acidentes e multas.

“A partir do momento em que os sensores verificam a velocidade do veículo, o cliente pode determinar para o sistema a emissão de um sinal de alerta quando a velocidade máxima de determinada rua for ultrapassada”, prossegue Camejo.

Nesse caso, se o veículo ultrapassar a velocidade máxima permitida, para a empresa, é possível saber da infração no momento da ocorrência e, assim, acordar com o motorista o motivo do erro, antes mesmo do recebimento da multa.

Com relação ao custo-benefício para o consumidor, o gerente aponta a redução de custo. “No momento em que se consegue verificar de que forma seus ativos estão em funcionamento, ele passa a trabalhar melhor a coletividade e reduzir a ociosidade, que influencia diretamente na questão financeira”.

A empresa não revelou quanto foi investido e qual será a porcentagem de crescimento nos negócios, entretanto, a companhia destacou que com o lançamento de mais esse canal de gestão, terá um suporte a mais para o alcance da liderança do mercado.

Video End of Ethanol Subsidies?

Senator Dianne Feinstein affirms her position on ethanol subsidies during a Climate One conversation with Greg Dalton. When asked if ethanol is worth the fossil fuels energy required to produce it, Senator Feinstein pointed out that imported ethanol can be cheaper and that corn-based ethanol is especially bad. "You don't need to have these subsidies [for ethanol]. They cost billions of dollars a year."

Video Hybrid Hegemony?

With Toyota's Prius leading the hybrid market, should they make a move into electric vehicles? Bill Reinert, National Manager for Toyota, tells a Climate One audience that the company doesn't have the luxury of a "first-mover advantage" for electric vehicles. Dan Sperling, member of the California Air Resources Board and professor at UC Davis objects, saying that environmental companies have created a "halo effect" that comes with being seen as green. Can car companies honestly be green?

Video Toyota's Green Technology Strategy

Bill Reinert, National Manager of Advanced Technology at Toyota Motor Sales, USA, talks about some of the green technologies the company is developing over the next two years, and plug-in hybrid electric vehicles will be an important part of it.

Video Consumidores e as mídias sociais

As empresas precisam partir dessa realidade para definir suas estratégias de marketing, segundo Rafael Lamardo, professor de tecnologia da informação da pós-graduação da ESPM. O grande desafio de hoje é compreender como a tecnologia pode interferir nos negócios.